É pra comorar! A CBF informou que as diárias entre homens e mulheres na seleção brasileira serão iguais e não mais diferentes em gênero.

A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (2), pelo presidente da entidade, Rogério Caboclo e representa o fim da desigualdade de gênero histórica presente no futebol brasileiro. De acordo com ele:

“A CBF fez uma igualdade de valores em relação a prêmios e diárias entre o futebol masculino e feminino. Ou seja, as jogadoras ganham igual aos homens. Aquilo que eles recebem por convocação diária, as mulheres também recebem. Aquilo que elas vão ganhar de premiação pela conquista ou por etapas das Olimpíadas [de Tóquio], no ano que vem, será o mesmo que os homens vão ter”.

f6e36a36df191f31175d9c50b233199f - Triunfo histórico: mulheres e homens terão diária e premiação iguais na seleção brasileira

A novidade também vale para a Copa do Mundo de Futebol, já que a instituição está tratando de forma equânime homens e mulheres, como explicou Caboclo: “Aquilo que os homens terão na próxima Copa do Mundo será igual, proporcionalmente ao que a Fifa nos oferece, que as mulheres terão. Ou seja, não há mais diferença de gênero em relação à remuneração entre homens e mulheres. A CBF está tratando de forma equânime, absolutamente equânime, homens e mulheres”.

marta campanha desigualdade salarial - Triunfo histórico: mulheres e homens terão diária e premiação iguais na seleção brasileira

O apoio financeiro é sem dúvida a maior dificuldade enfrentada pelas mulheres que escolhem o futebol como profissão. Na seleção brasileira, nossos maiores atletas são Marta e Neymar. Porém, enquanto a brasileira que joga no Orlando Pride, recebe 340.000 euros (1,47 milhão de reais) por ano, Neymar recebe cerca de 91,5 milhões de euros (396 milhões de reais). A diferença é gritante e não faz o menor sentido, já que os dois atletas possuem o mesmo nível técnico.

neymar paris - Triunfo histórico: mulheres e homens terão diária e premiação iguais na seleção brasileira

Em 2019, durante a Copa do Mundo de Futebol Feminino, Marta – que inclusive é a única jogadora seis vezes eleita pela FIFA como melhor do mundo, lançou a campanha #GoEqual, que chamava a atenção para a imensa desigualdade salarial entre homens e mulheres no esporte e em diversas áreas. Ainda falta muito para que esta desigualdade seja coisa do passado, mas este já é um bom início!

.

.

Texto Originalmente publicado pelo site: Quokkamag| Gabriela Glette

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Doce Poesia
Para quem ama doces e adora surpresas, este é o lugar certo!!!